quarta-feira, 24 de junho de 2009

GEOGRAFIA - exercícios com gabarito da aula do dia 24/06/2009 - Evolução da Terra e Tectônica de Placas

01.Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas no fim do texto abaixo.

A configuração dos continentes nem sempre foi como a atual. A Terra é uma estrutura dinâmica e, por tanto, sujeita a transformações. Essas mudanças, por exemplo, são as responsáveis pela existência dos terremotos, das montanhas e, também, das ilhas. Podemos dizer que a origem das ilhas do arquipélago de Fernando de Noronha, os abalos sísmicos sentidos em algumas cidades nordestinas e as montanhas da costa oeste do continente americano estão associados a instabilidades ........ e ao processo de ........ .

 (A)      internas – intemperismo

 (B)      externas – isostasia

 (C)      externas – fragmentação da Pangéia

 (D)      internas – transgressões e regres sões marinhas

 (E)      internas – tectônica de placas

 

Resposta Certa: (E)

A atual configuração dos continentes é resultante de um processo dinâmico, fruto da atuação de agentes externos (o intemperismo causado pelo vento, chuva, rios, geleiras, principalmente) e internos (movimento das placas tectônicas). A crosta terrestre é a camada sólida externa da Terra, que inclui a parte continental (mais ou menos 40 km de espessura) e a oceânica (aproximada mente 6 km). A crosta é parte da litosfera, a qual é constituída de placas que se movimentam umas em relação às outras sobre a astenosfera (camada parcialmente fundida do manto). A esse processo dá-se o nome de Tectônica de Placas. As placas estão em movimento devido às grandes pressões e altas temperaturas da astenosfera. Nesse movi mento ocorre a separação das placas, formando fendas na crosta (rift). Quando essas fendas ocorrem no oceano, há a expansão dos fundos oceânicos e a formação de cadeias de montanhas (dorsais). Quando o movimento é de uma em direção à outra, pode ocorrer subducção (uma placa mergulha sobre a outra). Além disso, as placas podem deslizar uma em relação à outra, como ocorre na falha de Santo André, por exemplo. Desses fatores decorre a instabilidade do planeta (ocorrência de terremotos, vulcanismo, entre outros fenômenos), que favorece o aparecimento de ilhas oceânicas, cadeias de montanhas, dorsais e vulcões.

 

02.Com base nos estudos dos fósseis e da dinâmica terrestre, os geocientistas procuram compreender as transformações do ambiente, organizadas em uma ordem cronológica expressa na escala de tempo geológico.

 

Associe adequadamente as características apresentadas no bloco inferior com os intervalos de tempo geológico do bloco superior.

 

1 - Mesozóico

2 - Paleozóico

3 - Cenozóico

4 - Pré-Cambriano

 

( )Surgimento das primeiras formas de vida.

( )Formação das cadeias de montanhas atuais, como os Alpes, o Himalaia e os Andes.

( )Início da fragmentação do continente primitivo (Pangea), dando origem a duas massas continentais: Gondwana e Laurásia.

A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo,é

 

 (A)      4 – 1 – 3.

 (B)      4 – 3 – 1.

 (C)      2 – 4 – 3.

 (D)      3 – 4 – 1.

 (E)      1 – 2 – 4.

 

Resposta Certa: (B)

A comparação das marcas fósseis encontradas em diversos lugares mostrou ser possível colocar rochas fossilíferas em ordem cronológica pelo caráter do seu conteúdo fóssil, pois cada intervalo de tempo geológico possui um conjunto particular de fósseis, representativo dos organismos que viviam naquele tempo. Para estabelecer a ordem cronológica das rochas, utilizando o estudo dos fósseis, foi definido que, caso não haja deformação, cada camada rochosa se superpõe à anterior em ordem cronológica. No processo de deposição, os sedimentos mais antigos estão na camada mais profunda, e os mais recentes na mais superficial. A escala de tempo geológico pode ser subdividida em quatro grandes intervalos, nos quais se identificam eventos significativos na história evolutiva da Terra: Pré-Cambriano (marcado pelo surgimento das primeiras formas de vida); Era Paleozóica (intervalo de tempo da história da Terra com intenso desenvolvimento da vida marinha); Era Mesozóica (que compreende a fragmentação do Pangea em duas massas continentais, denominadas Gondwana e Laurásia); e Era Cenozóica (caracterizada pela formação das cadeias montanhosas atuais, como os Alpes, o Himalaia e os Andes).

 

 

03.Com o desenvolvimento da Teoria da Tectônica de Placas, fenômenos como a formação das cadeias montanhosas e das fossas submarinas foram melhor compreendidos. Com isso, sabe-se que a Cordilheira dos Andes se encontra em uma região da crosta terrestre que

 

 (A)      apresenta uma área de colisão de placas tectônicas.

 (B)      forma margem continental do tipo passiva.

 (C)      se situa em uma área de expansão do assoalho oceânico.

 (D)      apresenta uma área falhada pela formação de uma dorsal oceânica.

 (E)      coincide com limites divergentes de placas tectônicas.

 

Resposta Certa: (A)

A Teoria da Tectônica de Placas compreende que a litosfera é segmentada por fraturas, formando um mosaico de placas que deslizam horizontalmente, arrastando os continentes por cima da astenosfera. As placas são geradas junto às dorsais oceânicas, com a formação do assoalho oceânico, e são destruídas nas fossas oceânicas, ditas zonas de subducção. A Cordilheira dos Andes é formada pela colisão de placas convergentes, ou seja, duas placas que se movem uma em direção à outra. Fossas oceânicas e margens continentais ativas são formadas nesses eixos de colisão.

 

04.Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, referentes a correspondências entre escala geológica do tempo e evolução física da Terra.

( )Ao período Terciário, durante o Cenozóico, corresponde a formação de escudos cristalinos, como o Brasileiro.

( )O soterramento de florestas de samambaias e coníferas, durante o Carbonífero, deu origem a jazidas de carvão fóssil.

( )Ao Mesozóico corresponde o derrame vulcânico que se encontra na bacia sedimentar do Paraná.

( )No final do Pré-Cambriano, houve a divisão da Pangéia, constituindo-se os supercontinentes de Laurásia e de Gondwana.

( )Dobramentos modernos, como os Andes e o Himalaia, ocorreram no Cenozóico.

A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

 

 (A)      V – F – V – V – F.

 (B)      V – F – F – V – F.

 (C)      F – V – V – F – V.

 (D)      F – V – V – F – F.

 (E)      F – F – F – V – V.

 

Resposta Certa: (C)

A segunda, a terceira e a quinta afirmações são verdadeiras. A primeira é falsa, porque a formação de escudos cristalinos, como o Brasileiro e o Guiano, ocorreram durante o Pré-Cambriano, que corresponde ao intervalo de tempo geológico situado entre 600 milhões e 3,9 bilhões de anos atrás, enquanto o Cenozóico, incluindo o Terciário e Quaternário, é o intervalo de tempo geológico iniciado há 70 milhões de anos e que vem até os dias atuais. A quarta afirmação é falsa, porque a divisão da Pangéia ocorreu durante o Mesozóico, quando se formaram os dois supercontinentes, Laurásia e Gondwana, num intervalo de tempo geológico mais recente que o Pré-Cambriano.

 

05.Assinale a afirmação correta em relação aos movimentos tectônicos e ao vulcanismo.

 (A) Os movimentos tectônicos são provocados por forças basicamente exógenas, atuando de forma lenta e prolongada na estrutura e no modelado da crosta terrestre.

 (B) As forças tectônicas, que atuam predominantemente no sentido vertical sobre as camadas de rochas resistentes, originam as grandes cadeias montanhosas.

 (C) O material vulcânico que se acumula na superfície produz o chamado relevo cárstico, caracterizado pelas formas dômicas derivadas da sobreposição contínua de material piroclástico.

 (D) A diferença, em energia liberada, de um terremoto de nível 5 para outro de nível 6 na Escala de Richter é equivalente à diferença, em energia, de um terremoto de nível 6 para outro de nível 7.

 (E) O surgimento da Dorsal Meso-Atlântica corresponde a áreas de divergência de placas litosféricas, onde ocorrem fenômenos vulcânicos e tectônicos.

 

Resposta Certa: (E)

Com o desenvolvimento da sondagem acústica, tornou-se possível o mapeamento das dorsais submarinas, como a Dorsal Meso-Atlântica, uma longa cadeia de montanhas submarinas que se estende de norte a sul, no Atlântico. Corresponde a áreas de divergências entre as placas litosféricas Sul-Americana e Africana e, acima do Trópico de Câncer, entre as placas Norte-Americana e da Eurásia, ocorrendo fenômenos vulcânicos e tectônicos nessas áreas de divergências.

 

06.Observe o mapa abaixo:

 

Assinale a afirmação correta com relação aos pontos de 1 a 5 que constam no mapa.

 (A) O ponto 1 situa-se entre as placas tectônicas Sul-Americana e Nazca.

 (B) O ponto 2 localiza-se numa área de separação de placas tectônicas, responsável pela formação de uma dorsal oceânica.

 (C) O ponto 3 localiza-se numa área de colisão entre as placas Africana e Indo-Australiana.

 (D) O ponto 4 situa-se numa área de expansão do assoalho oceânico, responsável pela formação da Cordilheira dos Andes.

 (E) O ponto 5 localiza-se numa área de formação de arco de ilhas, que corresponde a uma zona de subducção.

 

Resposta Certa: (B)

Questões retiradas do site http://www.provasinterativas.ufrgs.br/ 

Posted via email from pvprestinga's posterous

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário